Novembro azul e sua importância

Chegando o mês de novembro, inicia a campanha Novembro Azul, que visa promover a saúde do homem, e o combate ao câncer de próstata. Incentivar os homens a sempre manterem os exames em dia nunca é demais. Entenda que há uma tendência dos homens a negligenciar a prevenção e a promoção da saúde. Para a sociedade isso tem conseqüências graves, já que o homem adulto é o principal provedor das famílias brasileiras. Essa campanha foi iniciada em 2003 na Austrália, aproveitando que novembro é comemorado o Dia do homem e o Dia mundial de combate ao câncer de próstata.

Muitos não sabem, mas as estatísticas do câncer de próstata são mais alarmantes que as do câncer de mama. Estima-se que 1 a cada 6 homens poderão apresentar câncer de próstata durante sua vida, e 1 a cada 34 poderá morrer pela doença. Apesar desses números alarmantes, 9 de cada 10 homens são curados quando o câncer é descoberto na fase inicial. Por isso a importância dos exames preventivos, da divulgação e incentivo dessa campanha.

O recomendado é que a partir dos 40 anos o homem procure um médico urologista para fazer um acompanhamento e os exames preventivos, principalmente se houver casos de câncer de próstata na família ou se o paciente é da raça negra. Lembrando que nos casos iniciais não há sintomas. Sintomas do câncer localmente avançado são desconforto e dificuldade miccional, aumento da frequência de urina durante a noite, jato urinário mais fraco que o comum e até sangramento urinário, se a doença já está em um estágio mais avançado. Dores ósseas são comuns quando a doença atingiu os ossos.

Nos Estados Unidos e Europa, almejando redução de gastos com saúde e também para minimizar as complicações do tratamento, houve recentemente um movimento desistimulando o exame anual, e recomendando exames a cada dois a três anos, numa faixa de idade mais restrita, entre 52 a 69 anos. Porém a realidade brasileira é diferente e a Sociedade Brasileira de Urologia não mudou a sua orientação nesse sentido. O que mudou nos últmos anos, inclusive no nosso meio, é o entendimento que alguns tumores, menos agressivos, são manejados com vigilância ativa, postergando ou mesmo evitando um tratamento definitivo, e assim evitando as complicações e o desgaste do tratamento.

Outras recomendações importantes são: Combater o excesso de peso e o sedentarismo, manter uma atividade física regularmente; evitar o fumo e o excesso de bebidas alcoólicas e o estresse; praticar uma alimentação saudável evitando os produtos industrializados e gordurosos. Alimentar-se com frutas, legumes e cereais, alimentos integrais e controlar adequadamente os níveis de pressão arterial e diabetes.

Para saber mais sobre o Novembro Azul, acesse o site oficial da campanha e assista ao vídeo.

http://www.novembroazul.com.br/

Tratamento Hiperplasia da Próstata

Muito se tem falado sobre tratamentos feitos um a um, para cada indivíduo, principalmenbte na área de oncologia. Aquilo que era uma promesa já é hoje realidade, não só para o câncer. O estudo genético pode mostrar-nos pegadas e nos auxiliar na escolha do tratamento para cada indivíduo. Trabalho publicado por Bechis e cols (Harvard Medical School) demonstrou que a idade e a obesidade podem causar alteração do gene 5-alfa-redutase-2 da próstata, importante para o entendimento da hiperplasia da próstata

Oitenta por cento dos homens com mais de 70 anos apresentam hiperplasia prostática benigna sintomática e sintomas urinários do trato inferior. O uso de medicações que bloqueiam a enzima 5-alfa-redutase diminuem de forma significativa o risco de progressão clínica e tem sido frequentemente utilizadas (Finasterida, dutasterida)

Complicações no aparelho urinário masculino

Com o passar do tempo, o sistema urinário dos homens começa a dar sinais de problemas. Até mesmo urinar pode se tornar uma tarefa difícil. O aumento da próstata, as mudanças nos rins e na musculatura da bexiga são sinais comuns de que algo não está bem.

Não é possível conter os efeitos do avanço da idade. Pode-se sentir que a bexiga não esvaziou totalmente ao urinar, vontade constante de ir ao banheiro ou diminuição da urina. Os exames de rotina são a forma mais eficaz para diagnosticar precocemente a doença e iniciar o tratamento.

O aumento da próstata chama-se hiperplasia. Trata-se de um tumor benigno, que pode levar a infecções e sangramentos. A doença surge após os 45 anos de idade. Medicamentos e cirurgia impedem a hiperplasia de próstata.

Já a incontinência urinária é a perda de urina e, com o tempo, pode causar doenças de pele nas áreas genitais ou mesmo infecções por fungos e bactérias. A bexiga hiperativa faz com que a urina não fique retida por muito tempo no órgão. Em geral, é sequela de Acidente Vascular Cerebral (AVC), parkinson e mal de Alzheimer.

Bons hábitos como não fumar, beber líquidos com frequência e diminuir a ingestão de sal contribuem para a saúde do sistema urinário. Caso perceba alguma mudança no corpo, procure sempre um especialista.