Tabagismo leva a disfunção sexual

Que cigarros causam mal à saúde já é de conhecimento de todos, mas sabia que o tabagismo é um dos maiores causadores das disfunções sexuais?  Tendo em consideração que segundo pesquisas, 10% da população masculina, mais ou menos 6 milhões de homens, sofrem com impotência sexual.

Deixar claro que o cigarro leva a impotência, não a infertilidade. A impotência é quando o homem não consegue manter uma ereção durante o ato sexual, já na infertilidade o homem não consegue gerar um filho. Com essa diferença explicada, vamos voltar para o fato que o tabagismo leva a disfunção sexual.

Nos fumantes o que ocorre é que a tensão arterial peniana é muito baixa, devido ao endurecimento das artérias por todos os produtos químicos do cigarro. Com a diminuição do fluxo de sangue, o pênis não consegue se manter rígido para uma ereção. A nicotina em especial pode gerar também o que se chama de dilatação venosa, esse produto atinge o sistema valvular que regula a circulação sanguínea do pênis, e quando esse sistema é atingido o que acontece é que o sangue saí mais rápido do pênis, resultando em uma ereção bem curta.

A disfunção sexual tem cura. É primordial primeiramente descobrir a causa dessa impotência, sendo a nicotina, o primeiro passo é largar o tabagismo, e com auxílio de um médico, seguir um tratamento psicológico ou medicamentoso para a volta das funções do corpo.

Estamos dispostos a ajudá-lo.

www.drguimaraes.com.br

Causas da impotência sexual

A disfunção erétil ou impotência sexual é caracterizada pela dificuldade recorrente de conseguir ou de manter uma ereção satisfatória. Isso não significa que uma ou outra “falhada” caracterize a doença, mas sim quando ela acontece várias vezes.

Para tratá-la é importante conhecer suas causas, um médico urologista é o profissional mais indicado para esse primeiro diagnóstico, visto que possui maior experiência em relação ao sistema reprodutor masculino e então pode indicar o tratamento mais adequado, dependendo do quadro clínico do paciente.

De maneira geral, as causas da impotência sexual são separadas em duas grandes categorias, as psicológicas e as orgânicas, mas um paciente pode apresentar uma mistura dos dois fatores. A disfunção erétil psicológica normalmente é causada pelo estresse crônico, ansiedade ou depressão, ainda pode ser causada por algum trauma psicológico, fatores religiosos, emocionais e é a causa mais frequente no paciente jovem. Nesse pacientes as ereções noturnas, relacionadas ao sono REM, estão presentes e podem ser notadas eventualmente quando o paciente acorda.

Já nos fatores orgânicos, a grande maioria dos casos, a impotência está relacionada a várias outras doenças e hábitos que, de maneira geral, atrapalham a circulação sanguínea, são elas: diabetes, alterações hormonais, doenças cardiovasculares, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, cigarros, medicamentos e até algumas drogas ilícitas.

Muitos homens que sofrem da doença, a atribuem como característica normal do envelhecimento, mas além da piora de qualidade de vida e do impedimento de relações sexuais, há casos em que a impotência sexual, na verdade, é um sintoma de doença vascular, incluindo das coronárias, podendo evoluir para infarto ou isquemia cardíaca. Por isso é de extrema importância consultar um especialista ao apresentar sinais da disfunção erétil, ele poderá indicar o melhor tratamento para cada paciente.

O tramamento se baseia em orientação psicológica quando a alteração é psicogênica, e nos casos orgânicos são usados os inibidores da enzima fosfodiesterase 5 (sildenafil, tadalafil, vardenafil entre outros) e ainda as injeções intra-cavernosas e as próteses penianas.