Incidência aumentada de câncer de rim

Estudo publicado em junho deste ano, no Journal of Urology (King SC e cols), mostra aumento da incidência de câncer de rim nos Estados Unidos nos anos de 2001 a 2010. Os resultados são coerentes com trabalho recente publicado (Globocan, 2012), que revela aumento da doença em todo o mundo. Discute-se que alguns fatores como obesidade, tabagismo e um possível aumento do número de exames de imagem tenham relação direta com esses dados.

O câncer de rim não apresenta sintomas nas fases iniciais. Sugiro avaliações periódicas com exame de urina, o qual pode revelar sangue. Além de combater a obesidade e o tabagismo.

Câncer de Bexiga – Novos conceitos para a tradicional ressecção trans-uretral

Um dos mais importantes pilares do tratamento do Câncer de Bexiga á a tradicional ressecção trans-uretral. Conceitos já sedimentodos e novo sparadigmas foram publicados na edição OnLine de Fevereiro de 2014, no Journal of Urology por Kyle A. Richards e cols.

Técnica refinada e a experiência do cirurgião mostraram-se fundamentais para a qualidade do procedimento. Ainda mais, o uso da anestesia regional e a re-ressecção nos tumores estádi o T1 mostraram-se importantes ferramentas na condução dessa doença frequente em pacientes idosos e tabagistas.

Os autores concluem que avanços recentes na técnica da ressecção endoscópica de tumores de bexiga facilitaram e aperfeiçoaram o diagnóstico e melhoraram o tratamento do câncer não invasivo da bexiga.

Imagem: Shutterstock/Piotr_pabijan

Biópsia líquida em câncer da próstata

Com as dificuldades inerentes ao métodos que hoje usamos para o diagnóstico do câncer da próstata, muito se tem tentado para substituir a biópsia da próstata. Resultados intrigantes e promissores usam o conceito novo de células tumorais circulantes, ou biópsia líquida. O método é não invasivo, é reproduzível e tem sido utilizado hoje para o monitoramento da doença prostática avançada. Autores da Universidade do Sul da Califórnia (Hu B et al) publicaram recentemente que não apenas o número dessas células circulantes, mas também características moleculares sofisticadas, podem no futuro substituir a tradicional biópsia.

Foto: Shutterstock/Maksym Dykha

Pesquisa no RS pode resultar em vacina para o câncer de próstata

Uma descoberta realizada há 14 anos levou um pesquisador da PUC-RS, de Porto Alegre, a desenvolver uma pesquisa inovadora, que pode resultar em uma vacina para controlar o avanço do câncer de próstata.

O médico responsável pela descoberta conseguiu fazer com que células que antes ficavam escondidas do sistema imunológico no organismo mudassem de cor e se tornassem visíveis, ao misturar em algumas células doentes umas substâncias chamadas “modulador do sistema imunológico”.

Diversos testes vêm sendo realizados e os dados obtidos têm sido positivos, porém a produção da vacina ainda não tem data prevista.

Fonte: G1

Imagem: Shutterstock/Luiscar74

Novo Tratamento para a Próstata

Em novembro de 2013 o Conselho Federal de Medicina aprovou o procedimento chamado “Embolização Seletiva das Artérias da Próstata” como opção terapêutica em pacientes portadores de Hiperplasia Prostática Benigna.
Esse tratamento não é novo, tendo sido descrito em 2000, pela primeira vez. A maior experiência publicada até hoje foi de 238 pacientes. Nesse estudo os parâmetros objetivos de Fluxometria  mostraram pouca melhora, e o número de pacientes seguidos por 3 anos foi de apenas 8. Novos estudos estão em andamento e novos resultados serão publicados até 2019.
Na nossa opinião, que se espelha no parecer de várias Sociedades Médicas do Brasil e Exterior, incluindo Sociedade Brasileira de Urologia, Associação Americana de Urologia, Associação Européia de Urologia esse tratamento não deve ser recomendado! Apesar de haver outros bons tratamentos cirúrgicos para essa doença, como coagulação à plasma e laser, o padrão ouro é o chamado Ressecção Trans-Uretral da próstata, a qual utiliza eletro-coagulação, é comprovadamente eficaz, e minimamente invasiva.

Uso de laptop no colo pode prejudicar a qualidade do esperma, diz estudo

Usar um computador laptop, como o nome sugere – “lap” significa “colo” -, pode não ser bom para a saúde reprodutiva masculina. E não há muita coisa que se possa fazer a respeito, exceto usar o computador numa mesa, disse Yelim Sheynkin, urologista da Universidade Estadual de Nova York e líder do estudo publicado no periódico Fertility and Sterility.

No estudo, termômetros foram usados para medir a temperatura nos testículos de 29 jovens que equilibravam laptops nos joelhos. Mesmo com uma almofada por baixo do computador, os testículos superaqueceram rapidamente.

“Milhões e milhões de homens estão usando laptops agora, especialmente o que estão numa faixa de idade reprodutiva”, disse Sheynkin. “Com dez ou 15 minutos, sua temperatura escrotal já está acima do que se considera seguro, mas eles não sentem”.

Fonte: Reuters

Validade da biopsia da zona de transição na vigilância ativa do câncer da próstata

Há hoje em todo o mundo um grande numero de pacientes portadores de câncer da próstata que não estão sendo tratados, apenas acompanhados sistematicamente, o que se chama vigilância ativa.

Um artigo publicado recentemente na revista Journal of Urology Wang e cols. avalia a necessidade da biopsia não apenas na zona periférica da próstata, como normalmente e feita, mas também na zona de transição, uma área mais difícil de se acessar com a biopsia. Foram analisadas as biopsias de 534 pacientes que posteriormente foram operados, tendo-se comparado os achados.

Apesar dos autores terem encontrado um grande numero de casos positivos na chamada zona de transição da próstata, houve baixa correlação do achado da biopsia com o achado na peça cirúrgica. Os autores concluem pela validade do trabalho e que essa nova ideia deve continuar a ser analisada no futuro.

Confira o artigo: http://bit.ly/1fjLwSL

Idoso supera câncer de próstata e se empenha para chegar aos 100 anos

Joel Antônio é artesão, músico, nadador e cantor. Hoje com 71 anos de idade, venceu um câncer de próstata detectado aos 56 anos. Mesmo com o diagnóstico, a motivação e o otimismo permitiram que o morador de Uberlândia continuasse exercendo as atividades de músico, artesão e atleta.

Joel soube da doença assim que se aposentou como servidor público e, segundo ele, a maior dificuldade foi o período de recuperação justamente por ser muito ativo e agitado. “Eu chorei o dia inteiro no dia que soube, confesso. Depois a vontade de recuperar e lutar pela minha vida foi tanta que busquei forças para superar esse momento e pedi a Deus para me deixar chegar aos 100 anos”, conta.

Esse é um exemplo de superação, consulte regularmente seu urologista para prevenir o câncer de próstata. As chances de cura são maiores quando a doença é detectada no início.

Fonte: G1

Novo medicamento pode inovar tratamento do câncer de próstata

Gostaria de citar esse artigo publicado em 2012, o qual fala do emprego dessa nova droga para o tratamento do câncer da próstata, a Abiraterona, que foi utilizada antes da cirurgia, com um resultado excelente, até mesmo a cura em alguns casos. Sem dúvida esse será um dos pilares do tratamento do câncer da próstata no futuro.
Manoel Guimarães.
Foto: Shutterstock/Pedalist

Morte Programada ao Câncer Metastático de Rim e da Próstata

Pesquisa canadense publicada em Abril desse ano por Tang PA e Heng DY revisam o mecanismo chamado PD-1, um co-inibidor do receptor das células T. Esse receptor,  quando bloqueado, pode aumentar a resposta imune anti-tumoral, com resultados muito positivos e encorajadores. Nos próximos anos veremos novas opções ao armamentário que cresce rapidamente no combate a essas duas graves doenças, quando metastáticas.

Manoel Guimarães.