Diferença entre a uretra masculina e a feminina

A uretra é um canal membranoso, que faz parte do sistema urinário, que é parte importante do trabalho do médico urologista. O órgão se inicia na bexiga e termina no pênis ou na vulva. É a última parte das vias urinárias e por onde a urina é eliminada. Nas mulheres, a uretra tem apenas a função de levar a urina para fora do corpo. Já nos homens, há ainda a função reprodutiva.

A uretra feminina é mais simples que a masculina: localiza-se logo atrás do púbis e antes da vagina. Na mulher, a uretra é mais curta com certa de 5 cm de comprimento e 8 mm de diâmetro. Enquanto que a uretra masculina é mais complexa e tem cerca de 16 cm e de 8 e 10 mm de diâmetro, desde a bexiga até o final do pênis.

A uretra masculina tem três partes: prostática, membranosa e esponjosa. A primeira inicia-se logo após a saída do colo vesical até a extremidade inferior da próstata, atravessando a glândula prostática. A segunda está envolvida por uma densa camada de músculo esquelético, que constitui o esfíncter externo uretral (o esfíncter voluntário), e vai desde a próstata até a raiz do pênis. A terceira é a mais longa, segue o corpo esponjoso do pênis e termina no meato da glande.

No homem, a uretra é a parte final do sistema reprodutor. Na região média, os espermatozoides passam até chegar à próstata. Já na mulher, a uretra desce em direção reta até a vulva, sem passar pelos órgãos reprodutores.

Patologias relacionadas comuns nas mulheres são: incontinência urinária; as infecções, chamadas uretrites; as fístulas; os divertículos, que são saculações da parede do órgão, e mais raramente as estenoses.

Nos homens vemos mais comumente as estenoses; uretrites; condilomas virais (HPV); estenose do meato uretral, hipospádias.

Lembre-se: o médico urologista cuida do sistema urinário de homens e mulheres. Consultas periódicas podem prevenir complicações.

Visite o seu urologista!

www.drguimaraes.com.br

Beber bastante água evita casos leves de infecção urinária

A infecção urinária é mais comum em mulheres do que em homens pelo fato de a uretra feminina ser mais curta e ainda localizada numa região mais próxima ao ânus, quando comparamos com a uretra masculina. Isso facilita o acesso de entrada, bem como a subida e propagação de bactérias no trato urinário, predispondo à infecção urinária. Mas, saiba que é possível evitar a infecção urinária leve com o simples hábito de ingerir bastante água, e ainda urinar de uma maneira periódica e frequente.

Quando a infecção atinge a uretra, é chamada de uretrite. Ao chegar à bexiga, é cistite. A cistite é a infecção urinária mais comum, causada por uma bactéria presente no perínea da mulher. Entenda que as várias bactérias que habitam o intestino e o canal anal, como a Escherichia coli, e outras (Serratia, Klebsiella, Proteus, Enterococo, Pseudomonas, outras). Já a forma mais grave de infecção atinge os rins e é chamada de pielonefrite, um quadro bem mais grave, caracterizada por bacteremia: febre, tremores e calafrios, e um quadro sistêmico tóxico.

A partir do momento que a bexiga está colonizada, por via ascendente a infecçâo pode afetar os rins. O fato de beber muita água e urinar com uma frequência considerada normal (a cada duas horas) faz com que o agente causador da infecção seja levado para fora, fazendo com que a uretra e a bexiga permaneçam limpas e livres das bactérias. Assim, você mantém os órgãos do trato urinário saudáveis.

Veja que possivelmente o fato ainda mais importante que o volume ingerido seja o volume de produzido de urina. Isso varia de acordo com a temperatura ambiente e a atividade física, entre outros. Um mode fácil de avaliar essa questão é medir o volume de urina produzido em 24 horas. Com o auxílio de um recipiente graduado anote o volume de cada micção. Se esse volume alcançar 2.000 ml você provavelmente estará bem hidratado e protegido.

Entenda que com a vida atribulada de hoje por vezes as pessoas não urinam frequentemente. Então preste atenção ainda para não reter a urina na bexiga por muito tempo, pois isso pode predispor a cistite. Lembre que “a água parada se estraga”. Assim, procure esvaziar a bexiga a cada 2 horas. Se você sentir dores ou notar qualquer alteração na sua urina, procure um urologista.

Atendemos homens e mulheres de todas as idades.

www.drguimaraes.com.br